Ministério da Saúde - Centro Cultural da Saúde

Revista da Vacina

Jenner | Pasteur | Koch | Lutz | Brazil | Cruz | Chagas | Sabin

Personalidades

 

Carlos Finlay
(1833-1915)

FinlayNascido em 3 de dezembro de 1833, na cidade de Camaguey, Cuba, Carlos Finlay era filho do médico escocês Edward Finlay e da francesa Eliza de Barres. Em 1844, foi enviado à França para dar continuidade a seus estudos. Os movimentos revolucionários franceses de 1848 fizeram-no deixar o país e partir para Londres, onde permaneceu por pouco tempo em função de um ataque de febre tifóide que obrigou-o a retornar a Cuba. 

Carlos Finlay graduou-se em Medicina no Jefferson Medical College, Filadélfia, Estados Unidos, doutorando-se em 10 de março de 1855. Em 1857, revalidou seu diploma na Universidade de Havana.

Embora com modestos meios de investigação, Finlay identificou o mosquito aedes egypti (Stegomyia fasciata) como vetor responsável pela transmissão da febre amarela. Em 1881, apresentou suas teorias na Conferência Sanitária Internacional, realizada em Washington, mas seus estudos foram criticados.

De volta a Cuba, o cientista descobriu que o indivíduo que fora picado por um mosquito infectado ficava imune a novos ataques. Em junho de 1900, o serviço de saúde do exército americano enviou uma comissão a Cuba para estudar a etiologia e a profilaxia da febre amarela, doença que, desde o fim da guerra hispano-americana, vinha dizimando as tropas de ocupação da ilha. Através de uma série de experiências realizadas em voluntários humanos, a comissão chefiada por Walter Reed confirmou as teorias de Finlay.  

Carlos Finlay faleceu em Havana em 20 de agosto de 1915.

 

Fontes:

Saiba Mais:

 

Retrato de Carlos Finlay. OPAS/OMS

Museu da Vida | Casa de Oswaldo Cruz | Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos Bio-Manguinhos | Fiocruz | Ministério da Saúde

Valid XHTML 1.0 Transitional

Valid CSS!