Esquema da Organização do Serviço Nacional de Câncer formulado pelo próprio Kroeff que até hoje expressa as principais instâncias da instituição

Do Centro de Cancerologia ao Serviço Nacional de Câncer

Para fortalecer a instituição e superar dificuldades financeiras, Kroeff propôs a criação do Serviço Nacional de Câncer (SNC), primeiro órgão para a formulação e execução de políticas de controle da doença, de abrangência nacional. Criado em 1941, o SNC ampliou o papel e a importância do Centro de Cancerologia.


Em 1944, o Instituto de Câncer, criado pelo Decreto 15.971, deixou de ser simplesmente um hospital, incorporando, além da assistência, responsabilidades na elaboração de políticas públicas, pesquisa e ensino. Desde então este perfil tem definido a atuação do Instituto, constituindo sua principal marca.


Edificação que abrigou o Centro de Cancerologia entre 1943 e 1946