Correspondências


Arquivo Nacional

Código de Acesso: Pacotilha IS³3 (1840-1849)



Illmo. Exmo. Snr.

P. A ao  Illmo. Snr. Clemente Provedor

19 de [...]de 1848.


Tenho a honra de apresentar a V Ex. para ser levada ao Alto conhecimento de Sua Magestade O Imperador a Planta do Edificio do Hospicio de Pedro Segundo, desenhada e edditada pelo 1.º Tenente de Engenheiros José Maria Jacintho Rebello, sobre  outra anteriormente levantada pelo Tenente Coronel Domingos Monteiro, que vai junta, e alterações feitas, no prospecto da fachada do corpo central, no vestibulo e na escada principal, pelo Major de Engenheiros Joaquim Candido Guilhobell.


Nada direi sobre a regularidade e nobreza da architetura da obra, pois que uma e outra pódem ser apreciadas á vista da Planta, na certeza de que nada se tem poupado para a sua solidez, que todos os materiaes empregados são da primeira qualidade e, todos os trabalhos tem sido exactamente desempenhados na conformidade da Planta. Quanto provem ás condições hygienicas do novo Hospital de alienados, cumpre-sem informar a V.Ex.ª que ellas farão determinadas sobre a prescripção da Academia Imperial de Medicina, que julguei conveniente consultar, e sobre o que tenho lido e ouvido ás pessoas entendidas, creio poder assegurar a V.Ex.ª que o Hospicio de Pedro Segundo nada tem que invejar aos Estabelecimentos Europeos de semelhante natureza, tanto na nobreza da architectura, como na distribuição das indicações exigíveis.

O edificio está calculado para admittir commodamente, pelo menos, cem hommens e outras tantas mulheres. E por muitos annos não serão necessarias maiores accommodações, por quanto até hoje o numero de alienados do Hospital da Santa Casa, nunca excedeo de setenta a oitenta. Mas se no futuro afluir maior numero, fica nas immediações terreno destinado para novas edificações

Parecerá em verdade estranho, que tendo-se dado principio á obra em 1841, só hoje se peça a approvação da Planta, mas esta falta procede, de [...], julgando-se conveniente melhorar primeira Planta, só em Agosto do corrente anno se póde obter a reformada. E como vão juntas, da sua comparação observará V.Ex.ª que sómente soffreo alteração notavel o corpo central do edificio, obtendo consideravel melhoramento o prospecto da fachada do mesmo corpo central, o vestibulo e a escada principal: e additando-se de novo a Capella, no segundo pavimento, e no primeiro diversas officinas; tanto aquella como estas omittidas na primeira Planta, com as vistas de serem collocadas em corpos separados: resultando de tudo maior nobreza para o edificio, maior comodidade para as communicações, e até reducção de despeza, pois que avultada devêra ser se a dita Capella e officinas se construissem em corpos separados e independentes.

A referida Planta foi já approvada pela Administração da Santa Casa em Mesa e Junta de 24 de Agosto ultimo, como mostra a copia junta: e espero que ella merecerá tambem a Approvação de Sua Magestade O Imperador.

Concluirei informando a V.Ex.º que julgo possivel abrir-se o Hospicio de Pedro Segundo com capacidade necessaria para ocorrer ás necessidades da actualidade, no mez de Julho de 1850, se eu for habilitado com mais cem contos de reis.


Deos guarde a V.Ex.ª Santa Casa da Misericordia em 21 de Setembro de 1848.


Illmo e Exmo Snr. Conselheiro

José Pedro Dias de Carvalho


José Clemente Pereira

Provedor