ISAAC LIBERATO

Nasceu na cidade do Rio de Janeiro em 1906, filho único de um velho e rico negociante. Viveu isolado até os oito anos, longe do convívio com outras crianças. Aos nove anos perdeu o pai, ficando sob os cuidados da mãe.

Aos dezenove anos, realizando um sonho de menino, ingressou na Marinha Mercante como radiotelegrafista, fazendo inúmeras viagens nas rotas internacionais.
No intervalo dessas viagens namorou uma vizinha loura e bonita, que não era aceita por sua mãe. Em 1930, casou-se com esta jovem. Três meses após o casamento rompe com a esposa. Em dezembro do mesmo ano é internado no Hospital da Praia Vermelha.

Dezesseis anos depois Isaac começou a freqüentar o recém-inaugurado ateliê de pintura da Seção de Terapêutica Ocupacional. Era sempre o primeiro a chegar e demonstrava grande interesse e prazer em pintar, principalmente telas a óleo. Pintava lentamente e gostava de tocar piano.

A primeira surpresa que sua pintura nos traz é a flagrante diferença entre a sua linguagem verbal e a sua linguagem plástica. Ele raramente constrói proposições - sua linguagem é agramatical e cheia de neologismos. Entretanto, por meio da linguagem plástica narrou sua história de maneira compreensível e concatenada.





Guache sobre papel - 1961
32 X 49,5 cm